Gabo é o apelido do escritor colombiano Gabriel García Márquez e é um dos melhores escritores latino, senão, para o empresário Sergio Wilfrido Vazquez Apestegui, o melhor. Isso porque sua obra, da corrente literária do realismo mágico, possui um estilo único e apaixonante de narrar fatos, descrever objetos e personagens.

Desse modo, Sergio Wilfrido Vazquez Apestegui acredita que é impossível ler qualquer poema, crônica, conto ou romance do autor e não se apaixonar não só pelas obras, como também pela escrita do autor que, é de longe, extremamente poética  e fascinante. Do mesmo modo, o empresário acredita que é inadmissível para um leitor, assíduo ou não, passar por esta vida sem ler algo de Gabriel García Márquez. Sendo assim, se você quer entender o porquê disso tudo, não deixe de acompanhar este artigo até o final.

  1. Gabo é precursor do realismos mágico

O realismo mágico é uma corrente literária tipicamente latina-americana, a qual, antes de Gabo, era infundadamente pouco conhecida e apreciada. Desse modo, Sergio Wilfrido Vazquez Apestegui acredita que o primeiro e melhor motivo para ler esse autor tão incrível é o fato de ter sido ele a difundir e tornar conhecida essa corrente tão característica do nosso povo latino.

  1. Gabo é fascinante em qualquer gênero literário

Além disso, outro grande motivo para ler o Gabo, para Sergio Wilfrido Vazquez Apestegui, é o fato de que sua escrita é boa e fascinante desde um romance clássico de sua coleção de obras, até um conto, que trata-se de uma história mais curta. Isso porque, independente da forma, o autor consegue promover sentimentos incríveis através de cada formato de leitura.

  1. Seu estilo é único e incomparável

Por fim, mas não menos importante, o amante de livros Sergio Wilfrido Vazquez Apestegui comenta que o Gabo possui um estilo, como dito, único e incomparável, pois sua escrita é capaz de marcar tão profundamente quem a lê, que não só causa sorrisos e emoções, como foi capaz de criar um movimento literário tão absurdamente fantástico e maravilhoso como o realismo mágico. Incrível, não é mesmo?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui