Mario Frias

Mario Frias
Mario Frias se explica na Justiça após ataque contra deputado (Imagem: Divulgação / RedeTV!)

A presença de Mario Frias na Secretaria de Cultura do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) rendeu polêmicas como a frase no Twitter: “Cuidado com PF”. O ataque do ator para um deputado do PSOL rendeu uma ação judicial no Distrito Federal para que o secretário se explicasse.

Para recapitular, em 5 de setembro, Flavio Serafini, do PSOL, se manifestou na rede social contra o ataque de Frias a Marcelo Adnet, que na época fez uma sátira do bolsonarista no Sinta-se Em Casa, no Globoplay.

“O ex-ator de Malhação e Secretário Especial de Cultura, Mario Frias, nomeado porque nenhum artista quis queimar seu filme ao lado de Bolsonaro, fez uma crítica profunda e contundente ao Marcelo Adnet, eu diria arrasadora mesmo. Chamou ele de: bobão”, disse Serafini. O integrante do governo respondeu: “Cuidado com PF”.

Semanas após o ocorrido, de acordo com informações do jornalista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, o parlamentar procurou a Justiça do Distrito Federal pois se viu como alvo de uma ameaça. O termo “PF” dito pelo ex-ator não se referia à Polícia Federal, segundo ele, mas a “PF” de prato feito.

“O intuito do interpelado foi o de dizer tão somente que o interpelante estava se usando de ideias pré-concebidas, pouco criativas e destituídas de maiores fundamentos. Tratou-se de uma forma mais sutil para repelir a injusta agressão, acreditando-se o interpelante conhecer”, justificou a defesa do secretário. A ação corre no Tribunal de Justiça do DF.

O post Mario Frias diz que PF em ataque a deputado não era a Polícia Federal, mas Prato Feito apareceu primeiro em RD1 → Audiência da TV, Notícias da TV e Famosos.