O dólar caiu forte nesta quarta-feira, 4, diante da indefinição do pleito nos Estados Unidos e a instabilidade nos mercados financeiros. A moeda norte-americana fechou com recuo de 1,89%, cotado a R$ 5,652. Na máxima do dia, a divisa divisa norte-americana bateu R$ 5,764, e na mínima foi a R$ 5,644. Na véspera, também impactado pelas incertas na disputa entre Donald Trump e Joe Bideno dólar encerrou com alta de 0,41%, a R$ 5,761. O Ibovespa, o principal índice da bolsa de valores brasileira, seguiu os mercados internacionais e fechou o dia com alta de 1,90%, a 97.813 pontos. Na semana passada, a moeda norte-americana chego a bater R$ 5,086 em meio à instabilidade do pleito presidencial e os impactos da volta do isolamento social em partes da Europa para conter o avanço da segunda onda do novo coronavírus.

A disputa pelo comando da maior economia do globo monopoliza a atenção dos investidores desde esta terça-feira, 4. Até o fim da tarde desta quarta, o candidato democrata manteve a liderança na corrida com 264 delegados, ante 214 conquistados pelo atual presidente. Quem garantir 270 vence a disputa. Wisconsin foi a última conquista de Biden, onde recebeu 49,6% dos 95% de votos apurados. O resultado foi questionado por Trump, que afirmou que irá exigir a recontagem das cédulas. Nesta madrugada, o atual presidente chegou a se autodeclarar o vencedor das eleições e afirmou que irá recorrer à Suprema Corte para garanti a sua permanência na Casa Branca.

A apuração ainda está em andamento em outros cinco estados. Desses, Joe Biden está liderando apenas em Michigan, onde 49,6% dos 99% dos votos apurados são a seu favor, e em Nevada, onde teve 49,2% dos 75% de cédulas contabilizadas. Já Trump tem a maioria de votos para a reeleição no Alasca, com 63,6% dos votos, na Carolina do Norte, com 50,1%, na Geórgia, com 50,2%, e na Pensilvânia, com 52,7%. No entanto, a expectativa é que o jogo vire a favor de Biden, visto que muitos votos enviados pelo correio ainda não foram contabilizados. Pesquisas indicam que os democratas são maioria entre os que adotaram esse modelo de votação antecipada. Acompanhe a apuração das eleições dos Estados Unidos ao vivo aqui.