O candidato à prefeitura de São Paulo Orlando Silva (PCdoB) interrompeu rapidamente a campanha eleitoral nesta terça-feira, 03, para ir à delegacia e fazer uma denúncia por uma ofensa racista contra ele nas redes sociais. “Também na internet as pessoas são responsáveis pelo que falam e pelo que praticam, por isso vou pedir à polícia uma investigação, uma apuração rigorosa para que não deixemos impune agressões racistas”, afirmou. Orlando Silva também participou de sabatina, live e encontro com entidades estudantis.

Também em agenda eleitoral, o prefeito e candidato à reeleição pelo PSDB, Bruno Covas, vistoriou a reforma da Unidade Básica de Saúde da Chácara Santa Maria, na zona sul. Líder nas pesquisas, o tucano disse que vai manter a estratégia de campanha de não atacar os adversários. “A população está mais preocupada com a questão de como está a sua UBS, com os temas da cidade de São Paulo. Nesse momento, deveríamos estar discutindo programas de governo e saídas para os problemas da cidade e não ficar nesse jogo baixo que já vimos em 2018”, disse. Em uma caravana no Brás, o candidato do PSOL, Guilherme Boulos, disse que pretende dialogar com comerciantes e ambulantes caso seja eleito. “O nosso projeto é construir para a região do Brás e para as zonas de comércio popular grupos de trabalho. Para que a gente encontre soluções que não seja com violências e que garanta dignidade e direitos para todos.”

Márcio França (PSB) se reuniu com representantes do Sindicato das Cozinheiras Escolares. O candidato prometeu reabrir vagas no setor, fechadas por causa da pandemia. Outros candidatados também seguiram agenda eleitoral. Jilmar Tatto (PT) fez carreata e teve um encontro com o vereador Eduardo Suplicy, Arthur do Val (Patriota) fez gravações e se reuniu com o presidente da Associação Comercial de São Paulo, Joice Hasselmann (PSL) cumpriu agenda interna e teve participações em entrevista e live. Já Andrea Matarazzo (PSD) teve reuniões internas, deu entrevistas e visitou o Parque São Lourenço, em São Mateus. O candidato Levy Fidelix (PRTB) teve agenda fechada, restrita a vereadores do partido, Mariana Helou (Rede) participou de entrevistas, lives e visitou uma cooperativa na Vila Santa Catarina enquanto Vera Lúcia (PSTU) teve gravações e Antônio Carlos (PCO) fez campanha nos bairros da Lapa, Saúde e Mirandópolis. O candidato do Republicanos, Celso Russomanno, não teve agenda pública.

*Com informações da repórter Nanny Cox