Diante da polêmica e incerteza sobre as eleições presidenciais dos Estados Unidos, o presidente Jair Bolsonaro falou brevemente sobre política externa nesta sexta-feira, 6, durante visita à formatura de policiais rodoviários federais na cidade de Florianópolis, em Santa Catarina. Em breve discurso que, segundo ele, foi feito não como oficial de estado, mas como “amigo, companheiro”, o presidente citou Deus como alguém que “nos encoraja e nos fortalece”. “Eu não sou a pessoa mais importante do Brasil, assim como Trump não é a pessoa mais importante do mundo, como bem ele disse. A pessoa mais importante é Deus”, garantiu Bolsonaro. “O momento no Brasil ainda é difícil, assistimos à política externa, temos nossas preferências”, lembrou.

O presidente participou do evento ao lado do senador catarinense Jorginho Mello (PL), do ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, e de Jorge Oliveira, aprovado no fim de outubro para assumir cargo de ministro no Tribunal de Contas da União (TCU). A indicação do ministro ao cargo também foi motivo de comentário de Bolsonaro, que afirmou usar três critérios para escolha de nomes para seu governo: capacidade técnica, patriotismo e ter Deus no coração. “[Jorge] agora está indo para o Tribunal de Contas da União por sua competência e também obviamente por gozar de uma amizade desde a muito para comigo. Que eu sempre falei: ‘antes de escolher qualquer pessoa, primeiro ela tem que ter a confiança nossa’. Assim é a nossa vida particular, quando vocês resolvem se casar, um tem que ter confiança no outro, senão esse casamento não vai para a frente”, disse.

Ao todo, 651 alunos concluíram o curso de treinamento da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e se formaram nesta sexta. Todos foram aprovados em concurso no ano de 2018, mas eram considerados excedentes por passar de quantidade prevista em edital. Um decreto assinado pelo presidente no mês de maio foi responsável pela autorização da nomeação do grupo. Após visita a Florianópolis, o presidente seguiu para a cidade de Renascença, onde irá inaugurar ao lado do secretário de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif Júnior, uma Pequena Central Hidrelétrica (PCH).