A vice-presidente eleita dos Estados Unidos, Kamala Harris, foi a responsável por introduzir o primeiro discurso de Joe Biden após eleito. Kamala apareceu vestida inteira de branco, um simbolismo à paz pregada pela chapa e ao movimento sufragista norte-americano. A cor também foi usada por mulheres democratas durante ato contra o presidente Donald Trump. O discurso da vice foi pautado pela defesa da democracia e do feminismo. “Porque cada garotinha desse país está vendo hoje que este é um país de possibilidades”, disse Kamala sobre a importância da representatividade. Em referência a John Lewis, líder do movimento por direitos civis e político americano, Kamala citou: “A democracia não é um estado, é um ato.” Em seguida, ela afirmou que a democracia só estará viva enquanto a sociedade tiver vontade de lutar por ela.

Kamala agradeceu pelos votos e pelos estadunidenses terem salvado a democracia. “Quando nossa própria democracia estava nas urnas nesta eleição, com a própria alma da América em jogo e o mundo assistindo, vocês deram início a um novo dia para a América”, agradeceu. Em uma forte mensagem contra a política pregada por Trump, ela declarou: “Vocês votaram e enviaram uma mensagem clara. Escolheram a esperança, a unidade, a decência, a ciência e, sim, a verdade.” A vice-presidente também fez um forte discurso sobre a representatividade feminina. Kamala mostrou entender seu papel como primeira mulher negra a ser vice-presidente dos EUA. “Embora eu seja a primeira mulher, eu não serei a última”, declarou. “Para as crianças, não importa seu gênero, seu país mandou uma mensagem clara: sonhe com ambição, lidere com convicção. Se veja de maneiras que os outros não te veem.” Depois, ela enfatizou a importância das mulheres negras e as chamou de “espinha dorsal da democracia americana”. “Todas as mulheres que lutaram e protegeram o direito ao voto: essa noite eu reflito sobre sua luta. E me levanto sobre seus ombros”, lembrou.