Nesta segunda-feira, 9, o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, fez um pronunciamento sobre a criação de uma força-tarefa contra a Covid-19. Durante o discurso, feito na cidade de Wilmington, no estado de Delaware, ele enfatizou que o uso de máscaras é essencial para o controle da disseminação do coronavírus e que não deveria existir uma politização sobre o uso das mesmas. Mais de uma vez ele afirmou que o combate ao vírus deve ser um esforço conjunto da população norte-americana, independente do posicionamento político de cada um.

O democrata abriu a sua fala afirmando que será feito todo o possível para dar um fim à pandemia e retomar as atividades econômicas dos Estados Unidos com segurança. Baseando-se em números recentes, Biden defendeu que o país ainda está enfrentando um inverno sombrio, com 120 mil casos e mil mortes diárias pelo coronavírus e que, apesar das notícias sobre a vacina da Pfizer, que se mostrou 90% eficaz, serem animadoras, pode demorar até que toda a população seja imunizada contra a Covid-19. Por isso a importância de adotar medidas desde antes da sua posse, que será realizada em 20 de janeiro de 2021.

Segundo o democrata, o time de transição para o combate ao coronavírus criado por ele se baseará “na ciência, na compaixão e na empatia” para traçar e colocar em prática planos de saúde pública. Entre as prioridades, segundo ele, está a disponibilização de testes rápidos e gratuitos para a população, o fornecimento de dicas fundamentais para a reabertura segura de escolas e pequenos negócios e a ampla distribuição, também gratuita, de uma vacina eficaz contra a Covid-19 assim que ela estiver disponível. Biden também disse que pretende fazer um rastreamento de pessoas infectadas para evitar aumento nas taxas de transmissão. “Eu não vou poupar nenhum esforço para enfrentar e superar essa pandemia até o dia 20 de janeiro”, concluiu.

Ao final do pronunciamento, o presidente eleito reiterou que “uma máscara não é uma declaração política, mas uma boa forma de unir o país”. Em um discurso bastante conciliatório, ele voltou a falar na cooperação entre pessoas com posicionamentos políticos diferentes para que a nação enfrente a pandemia de forma unida. “Não importa em quem você votou. Nós podemos salvar dezenas de milhares de vidas apenas usando máscaras. Eu imploro, use máscara. Faça isso por você, faça isso pelo seu vizinho”, pediu.