A menos de uma semana das eleições municipais em todo o Brasil, o presidente Jair Bolsonaro realizou nesta segunda-feira, 9, uma transmissão ao vivo com a delegada Patrícia Domingos, candidata à prefeitura do Recife pelo partido Cidadania. Segundo o próprio presidente, ele adiantou a transmissão, geralmente feita às 19h, para que tivesse compatibilidade com o horário da candidata. “Eu apelo aos eleitores de Recife, né, porque lá nós ganhamos no segundo turno em 2018, que vote na delegada patrícia, em especial quem está indeciso ainda, porque vamos ter um canal direto com ela, como tenho com todos os prefeitos, mas alguns não querem um canal direto”, disse.

A delegada citou supostos casos de corrupção no governo estadual, que é comandado pelo Partido Socialista do Brasil (PSB) desde 2006, e disse que pegou dicas com o presidente para indicar futuros secretários caso seja eleita. “Nesse momento eu peço a vocês, da direita, da centro direita, venham ajudar a fazer a diferença na nossa cidade”, afirmou. Ainda no fim de semana, o presidente sinalizou apoio à candidata por meio de outra transmissão ao vivo. Horas depois, o partido Cidadania, do qual ela faz parte, publicou uma nota afirmando que se “afastaria” da candidata por não compactuar com o governo de Jair Bolsonaro. “O apoio é, além de tudo, pouco inteligente. Basta ver o que está ocorrendo com os candidatos apoiados e identificados com Bolsonaro. Enquanto uns buscam se associar a ideias retrógradas, preconceituosas, antidemocráticas e anticientíficas, nós abraçamos a ciência, a democracia, a liberdade de expressão, a diversidade e os direitos humano”, disse nota assinada pelo presidente do partido, Roberto Freire.

“Uma coisa fique certa: esse regime comunista, socialista, não deu certo em lugar nenhum do mundo. Apelo a você, não votem nesses partidos, afinal de conta, temos que varrer o comunismo, o socialismo do Brasil”, disse Bolsonaro. A candidata lembrou que há na cidade grandes chances de dois primos de partidos de esquerda (João Campos, do PSB, e Marília Arraes, do PT) irem ao segundo turno. “É a hora de união da direita, da centro-direita, é hora da gente se unir”, pediu a delegada. Segundo última pesquisa Ibope, divulgada ainda nesta segunda, a candidata do Cidadania está em quarto lugar, com 12% das intenções de voto. Ela caiu uma posição nas intenções e perdeu quatro pontos percentuais desde a última pesquisa. Em projeções de segundo turno, ela, que chegou a empatar com João Campos, o primeiro lugar nas pesquisas (com 33% das intenções) perde para todos os candidatos com 40% de rejeição.