A cúpula civil do Pentágono renunciou nesta terça-feira, 10, um dia depois de o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, demitir o secretário de Defesa, Mark Esper, que se opôs ao envio de militares para reprimir os protestos raciais ocorridos nos últimos meses. De acordo com um comunicado, os funcionários do alto escalão que renunciaram são: James Anderson, subsecretário interino de Defesa para Política; Joseph Kernan, subsecretário de Defesa para Inteligência e Segurança; e Jen Stewart, chefe de gabinete da Secretaria de Defesa. A nota explica que Anderson apresentou sua carta de demissão na terça-feira a Trump e que sua saída se tornou efetiva hoje.

Com isso, suas responsabilidades foram assumidas por Anthony Tata, que até trabalhava naquela seção do Pentágono como funcionário sênior. De acordo com o texto, Kernan também entregou sua carta de demissão hoje, embora, segundo o Departamento de Defesa, ele a estivesse planejando há meses. Suas funções foram assumidas por Ezra Cohen-Watnick, que era secretário adjunto interino para Conflitos de Baixa Intensidade. Como os outros dois funcionários, Stewart renunciou na terça-feira e será substituída por Kash Patel, que fez parte do pessoal do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca. Segundo o “The Wall Street Journal”, Patel é um fervoroso defensor das causas do governo Trump.

*Com informações da EFE