Um candidato a vereador de Guarulhos, na grande São Paulo, foi baleado ao vivo durante transmissão pela internet. O caso aconteceu nesta segunda-feira, 10, quando Ricardo de Moura (PL), fazia uma live. Segundo assessores, Ricardo e a candidata à prefeitura, Adriana Afonso (PL), fariam caminhada pelo bairro Taboão, mas antes que o evento começasse, um homem usando capuz atirou contra o candidato. Toda a ação foi transmitida ao vivo na rede social. Nada foi levado de Moura, que foi atingido no ombro direito e em uma das pernas. O candidato a vereador foi socorrido e levado ao Hospital Geral de Guarulhos, onde permanece internado, com escolta. Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, o estado de Moura é considerado como “estável e consciente”. Não houve outros feridos na ação e ainda não há pistas sobre quem seja o atirador.

Correligionários de Moura não descartam hipótese alguma sobre o crime, dizendo inclusive que pode tratar-se de um atentado contra o candidato por ter um ‘perfil combativo’. O caso foi registrado como tentativa de homicídio no 9º Distrito Policial de Guarulhos. As investigações prosseguem. No entanto, esse episódio não foi exclusivo durante as eleições deste ano. Pelo menos 15 candidatos foram assassinados no Brasil desde o fim das convenções partidárias, em setembro, até o começo do mês de novembro. Foram mortos 14 candidatos a vereador e um candidato a prefeito em cidades interioranas de 12 estados.

*Com informações do repórter Fernando Martins