O presidente Jair Bolsonaro questionou nesta terça-feira, 10, os bons resultados em pesquisas eleitorais de candidatos à reeleição que decretaram medidas de distanciamento social para conter a pandemia do coronavírus. O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), recebeu críticas diretas do presidente durante conversa com os apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada. A candidata à prefeitura de Porto Alegre Manuela d’ Ávila (PCdoB) também foi mencionada na conversa. De acordo com a última pesquisa Ibope, o tucano se consolidou no topo pela corrida à Prefeitura de SP com 32% das intenções de voto. O levantamento realizado em 29 de outubro pelo instituto mostra Manuela com 27% na capital do Rio Grande do Sul. “Muita gente coloca sobre mim a responsabilidade de tudo que acontece no Brasil. O cara lá na Bahia… fecharam, arrebentaram com os empregos lá, ‘fica em casa’, prenderam gente, pancada… Agora culpa a mim que não tem emprego”, disse Bolsonaro em referência a governador da Bahia, Rui Costa (PT). “E vão votar nos mesmos candidatos a governador, impressionante. Nos mesmos candidatos a prefeito que fecharam as cidades… vão votar nos mesmos caras. Pô, eu não sei o que fazer, fazer o que? Tem gente que gosta dessa opressão”, continuou.

“O prefeito que fechou cidade, tirou emprego…Por que esses caras estão na frente de pesquisas? Parece que o cara gosta daquilo. E depois reclama. Igual São Paulo. O prefeito [Bruno Covas] soldou até porta de comércio e está em primeiro lugar nas pesquisas”, questionou o chefe do Executivo que afirmou que as pesquisas não são confiáveis. Em seguida, o presidente voltou atrás dizendo que o número não deve ser 30% ou 25% como mostra o Ibope, mas afirmou que Covas está na frente dos outros candidatos. “Hoje dia a população sabe quem são os partidos de esquerda, que desrespeitam a família, que não tem compromisso com nada, a não ser eles mesmo. Não vai ser um vídeo meu que vai mudar a situação de um candidato a prefeito”, respondeu a um apoiador. O presidente fará live diárias indicando candidatos alinhados à ideologia bolsonarista, em suas redes sociais, às 19h, até sábado, 14, como uma espécie de “horário eleitoral gratuito”. Em mais uma referência ao comunismo, Bolsonaro aproveitou para citar Manuela D’Ália. “Eu nunca vi o comunismo dar certo em nenhum lugar do mundo, aí o pessoal quer eleger uma prefeita do PCdoB…”, comentou.