A Justiça Eleitoral do Rio de Janeiro mandou tirar do ar uma propaganda do atual prefeito da cidade, Marcelo Crivella, que tenta a reeleição. O vídeo em questão tinha como protagonista o presidente da República, Jair Bolsonaro. A denúncia partiu da também candidata à Prefeitura, deputada estadual Martha Rocha (PDT). Pelas pesquisas, ela disputa com Crivella uma vaga no segundo turno. A outra vaga já estaria bem endereçada ao ex-prefeito Eduardo Paes, segundo os mais diversos institutos de pesquisa. Nessa propaganda veiculada no rádio e na televisão, o presidente Jair Bolsonaro manifesta apoio a Crivella e pede voto ao atual prefeito do Rio de Janeiro.

O problema, segundo a 4ª Zona Eleitoral do Estado, é que houve uma desproporcionalidade nas aparições de Bolsonaro e Crivella. O presidente da República aparece acima do tempo limite autorizado pela lei eleitoral, que é de 25% da propaganda. No esquete em questão, que tinha cerca de um minuto, Bolsonaro falava por 40 segundos. Outra irregularidade detectada pela Justiça Eleitoral foi a falta de identificação do candidato à Prefeitura do Rio durante essa propaganda. Crivella aposta no apoio e na proximidade com o presidente da República para, pelo menos, conseguir chegar ao segundo turno das eleições municipais.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga