Depois de sofrer com problemas técnicos ao longo da semana, o Ministério da Saúde se posicionou sobre o caso, afirmando que existem indícios de que a pasta tenha sido alvo de um ataque cibernético, apontando, entretanto, que não existe um laudo conclusivo sobre o caso. As informações foram dadas durante pronunciamento do secretário-executivo da pasta, Élcio Franco. “Há indícios de que a pasta foi alvo de tentativas de ataques cibernéticos, embora ainda não haja um laudo conclusivo”, disse Élcio, que continuou dizendo que o ministério não  divulgou informações sobre os problemas antes para preservar provas e evitar que a segurança dos dados da pasta fosse colocada em perigo.

“Desde o início da ocorrência, todas as medidas necessárias para preservar a integridade de sistemas, servidores e de dados do Ministério da Saúde foram tomadas. Portanto, não houve comprometimento, sequestro ou vazamentos de informações”, disse Élcio, que também afirmou que a previsão de retorno à normalidade a partir de segunda-feira, dia 16 de novembro”.

Ele também garantiu que, desde o início da situação, medidas de segurança foram adotadas para evitar problemas nos sistemas. “Nós seguimos com medidas preventivas. Mas é importante dizer que todos os sistemas já foram restabelecidos, garantindo a divulgação de informações e dados públicos. No entanto, ainda é possível que haja intermitência, devido ao trabalho que está sendo realizado pela nossa equipe do Departamento de Informática do SUS, o DataSUS”, disse Élcio.