Dois candidatos do Partido Social Liberal (PSL), um vereador na Baixa Fluminense e um concorrente ao cargo de prefeito, foram alvos de supostos ataques nas últimas horas no Rio de Janeiro. Tom Viana, que disputa a vaga na prefeitura de Búzios, no litoral do estado, foi alvo de uma emboscada em uma rodovia. Homens em uma motocicleta atiraram contra o carro onde estava o candidato, que é policial militar há 20 anos. Tom Viana afirmou que nunca recebeu qualquer ameaça de morte. Como o veículo era blindado, felizmente, o candidato saiu ileso do ataque.

Outro suposto crime político eleitoral aconteceu na Baixa Fluminense, o alvo foi o candidato a vereador Cleison Sodré, conhecido como Cleison Gatão. Ele estava com um cabo eleitoral abastecendo o carro em um posto de combustível quando outro veiculo apareceu e o carona começou a disparar. Cerca de 10 tiros atingiram a lataria e também o vidro do lado do motorista onde estava Cleison. Como o carro também era blindado, ambos os ocupantes saíram ilesos. Após o susto, o candidato, que é policial militar licenciado, desabafou em vídeo. “Olha só, isso aqui não vai ficar assim não, tá?”

Antes das eleições municipais desse domingo, 15, foram registrados nove casos envolvendo a política e supostos crimes eleitorais. Três pessoas morreram, dois candidatos a vereador na Baixa Fluminense e uma cabo eleitoral, que foi executava a cerca de duas semanas na porta de casa com 15 tiros. Segundo a plataforma Fogo Cruzado, nos últimos quatro anos foram aproximadamente, 50 ataques a políticos no Rio de Janeiro. Sendo a maioria na Baixa Fluminense, onde 38 morreram.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga