O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), foi reeleito para o cargo neste domingo, 15, ao vencer a disputa no primeiro turno. Pouco mais de meia hora depois da abertura das urnas, o atual mandatário da capital de Santa Catarina já contava com mais de 54% dos votos apurados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), inviabilizando que algum oponente alcançasse margem para levar a disputa ao segundo turno. Com 77% das urnas apuradas, Loureiro somava mais de 97 mil votos válidos. Florianópolis foi a primeira capital brasileira a definir a disputa neste ano. O candidato do PSOL, Professor Elson, totalizava 18% dos votos totais, e Pedrão (PL) estava na terceira colocação, com 14% do total.

Natural de Florianópolis, Gean Loureiro, 48 anos, iniciou a carreira política em 1992, eleito o vereador mais jovem de Florianópolis. Ele permaneceu no legislativo da capital catarinense por cinco mandatos consecutivos, até assumir cargo de deputado federal em 2011. Foi candidato a prefeito de Florianópolis em 2012, mas ficou em segundo lugar. Em 2014, foi eleito deputado estadual e manteve o cargo até 2016, quando foi venceu a disputa pela Prefeitura de capital de Santa Catarina pela primeira vez. A campanha deste ano foi marcada pela acusação de estupro por uma ex-servidora, candidata a vereadora pelo mesmo partido. Rosely Rosana Ferrari Dallabona procurou a polícia no dia 9 de outubro deste ano, um ano após o suposto crime relatado por ela, e registrou um boletim de ocorrência – os abusos, segundo a vítima, teriam ocorrido entre 2017 e 2019. Loureiro negou a acusação e afirmou ter sido vítima de uma “armação eleitoral”. Em um vídeo divulgado em suas redes sociais, o prefeito afirma que a relação foi consensual.