Depois da morte de João Alberto Silveira Freitas, espancado por dois seguranças em uma loja do supermercado Carrefour, em Porto Alegre (RS)a empresa informou nesta sexta-feira, 4, que os serviços de segurança não serão mais terceirizados a partir de 14 de dezembro, e que os novos funcionários serão recrutados e treinados com o apoio de uma associação que reúne empreendedores negros da capital. Ao todos, 11 pessoas estão sendo investigadas, incluindo clientes, por suspeita de omissão frente à situação. Os dois seguranças que espancaram João Alberto, Magno Braz Borges e Giovane Gaspar da Silva, foram demitidos do Grupo Vector. Os dois tiveram prisão preventiva decretada pela Justiça. Eles foram autuados em flagrante por homicídio triplamente qualificado por motivo fútil, asfixia e recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

O Carrefour criou um Comitê Externo e Independente para assessorar em medidas de combate ao racismo estrutural na multinacional francesa. Figuras públicas negras foram convidadas para trabalhar na estruturação das medidas, como o empresário Celso Athayde, fundador da Central Única das Favelas (Cufa), o filósofo Silvio de Almeida, a historiadora Anna Karla Ferreira dos Santos, e Maurício Pestana, diretor da revista Raça Brasil. Segundo a rede, o processo de internalização da segurança começará pelos quatro hipermercados no Rio Grande do Sul, em um projeto piloto, incluindo a loja Passo D’Areia, em Porto Alegre. “Todo o processo de internalização da segurança terá como foco a implementação de práticas antirracistas e de uma cultura de respeito aos direitos humanos, além de considerar a representatividade da população brasileira (50% de mulheres e 56% de negros) como um compromisso”, disse o Carrefour em nota. “O novo modelo é o ponto inicial para transformação do seu modelo de segurança e faz parte dos compromissos anunciados pela rede”, completou. A data de admissão dos novos colaboradores está prevista para o dia 14 de dezembro em todas as lojas Carrefour da região, seguindo as etapas de contratação.