Nesta sexta-feira, 4, a cidade de Moscou lançou um serviço virtual para que as pessoas agendem o horário e o local em que receberão a vacina Sputnik V contra a Covid-19. As reservas poderão ser feitas a partir de sábado, 5, pelos integrantes do grupo prioritário, que são os médicos, os assistentes sociais e os professores. O site recém-lançado informa que a vacinação gratuita se tornará disponível para os demais moradores “mais tarde”, em 70 pontos da capital. O anúncio acontece dois dias depois do presidente da Rússia, Vladmir Putin, ordenar o início na vacinação em massa no país na semana que vem.

Apesar dos testes clínicos ainda estarem incompletos, Rússia já tinha começado a usar a Sputnik V em militares, desde o final de novembro, e nos residentes de um hospital em Moscou, desde segunda-feira, 30. A vacina, registrada no país em agosto, teria uma eficácia acima de 95% e um preço médio de US$ 20 para as duas aplicações necessárias. Segundo o presiednte Vladmir Putin, o laboratório Gamaleya em breve terá produzido duas milhões de doses da vacina.

*Com informações de agências internacionais