A atriz e humorista Dani Calabresa publicou na noite desta sexta-feira, 4, um texto nas redes sociais após uma matéria da Revista Piauí ter exposto os casos de assédio sexual envolvendo Marcius Melhem – principalmente os sofridos por Dani, mas também por outras mulheres. “Nunca quis ser vista como uma mulher assediada.. mas pra recuperar minha saúde precisei me defender. Nunca procurei a imprensa. Tomei as medidas cabíveis pra conseguir ajuda. Tudo é muito difícil, DA MEDO, vergonha, mas temos que lutar por respeito e justiça. Não passarão. Assédio é crime!”, escreveu Calabresa na sua página oficial no Instagram. A reportagem, que ouviu 43 pessoas, conta episódios em que Melhem forçou contatos físicos, tentou beijá-la a força e chegou a tirar o pênis para fora e, nessa mesma ocasião, pressionar Calabresa contra a parede durante uma confraternização de elenco do “Zorra”, em 2017.

Segundo divulgado pela revista, o diretor do setor de humor da emissora também teria atrapalhado propositalmente projetos profissionais da atriz dentro da Globo. As denúncias de assédio sexual e moral foram feitas pela artista no dia 22 de dezembro de 2019 e ela chegou a ouvir de uma funcionária da Globo que ela deveria ir fazer “terapia”. O caso chegou a Carlos Henrique Schroder, um dos nomes do mais alto escalão da Globo, e a investigação contra Melhem continuou. Logo, outras mulheres passaram a denunciar o diretor e ele acabou deixando a Globo de forma harmônica em março deste ano, algo que não agradou as vítimas. À Piauí, Melhem disse que “jamais cometeria algum ato de violência” e que há “fatos distorcidos” e “cenas que jamais ocorreram” na reportagem. O posicionamento do ex-diretor global não convenceu e Calabresa recebeu uma série de apoios, inclusive de famosos, como o humorista Danilo Gentilli. No texto publicado nas redes sociais, a atriz agradeceu Manô Miklos, a advogada Mayra Cotta e as mensagens recebidas por todos, além da ajuda da atriz e amiga Maria Clara Gueiros. “Toda minha solidariedade às mulheres que passam por isso e têm medo de denunciar. É impressionante a luta que uma mulher precisa travar pra provar que é vítima. DENUNCIEM!!!”, escreveu Dani.