Nesta segunda-feira, 7, a China informou que encontrou vestígios do novo coronavírus em embalagens de produtos congelados importados do Brasil e do Uruguai. As autoridades sanitárias da cidade de Wuhan, considerado o local de origem da pandemia de Covid-19, detectou a presença do microrganismo nos materiais que envolviam carne suína brasileira e carne bovina uruguaia durante um teste realizado no sábado, 5. As fontes afirmaram que foram tomadas medidas para suspender a venda dos produtos afetados e que centenas de transportadores já testaram negativo para a doença. Nos últimos meses, a China detectou vestígios do novo coronavírus em várias embalagens de produtos refrigerados, vários deles da América Latina, o que levou o governo a tornar mais rígidas as regulamentações para importação de produtos congelados.

A Embaixada do Uruguai na China explicaram à agência de notícias EFE que se trata de um lote embalado em dezembro de 2019 que chegou ao gigante asiático meses antes do país sul-americano registrar seus primeiros casos de Covid-19. Dessa forma, o problema seria “de manejo dos depósitos e não da origem”. “É muito irresponsável tentar imputar responsabilidades ao Uruguai”, acrescentou a embaixada, que levantou a possibilidade da contaminação ter acontecido já no próprio território chinês.

*Com informações da EFE