Nesta terça-feira, 8, Boris Johnson afirmou que as negociações para um acordo pós-Brexit com os países europeus estão “muito complicadas”. “Nossos amigos precisam entender que o Reino Unido deixou a União Europeia para que possamos exercer controle democrático sobre a forma como fazemos as coisas”, disse o primeiro-ministro. Nos próximos dias, Johnson deve viajar para Bruxelas, na Bélgica, para conversar pessoalmente com Ursula von der Leyen, a presidente da Comissão Europeia. O objetivo é tentar quebrar os impasses que estão impedindo o progresso das tratativas, visto que o período de transição expira em 31 de dezembro.

Tanto o Reino Unido quanto a União Europeia já confirmaram que não estão conseguindo chegar a um acordo sobre a pesca, a concorrência justa entre as empresas de ambas as partes e os mecanismos que serão utilizados para a resolução de eventuais disputas futuras. Também nesta terça-feira, 8, o porta-voz da Comissão Europeia, Daniel Ferrie, afirmou que existe a possibilidade das negociações seguirem em 2021. Até que um tratado seja firmado, as relações comerciais entre o país e o bloco econômico acontecerão sob as normas menos vantajosas da Organização Mundial de Comércio (OMC).

*Com informações da EFE