Nesta terça-feira, 8, o Ministério da Agricultura da França confirmou que houve um surto de gripe aviária em uma criação de seis mil patos em Benesse-Maremme, no sudoeste do país. A transmissão da doença estava acontecendo pelo menos desde sábado, 5, quando ainda não estava confirmada a presença do vírus H5N8. Na segunda-feira, 7, uma zona de segurança foi demarcada em torno da fazenda e todas aves foram sacrificadas. No entanto, a disseminação do vírus pela Europa vem chamando a atenção da França desde novembro, quando o país elevou o seu alerta de segurança contra a gripe aviária para alto. Desde então, as aves devem ser mantidas em locais fechados para evitar que elas tenham contato com outras espécies que podem espalhar a doença.

Vale ressaltar que o H5N8 nunca foi detectado em humanos e não pode ser transmitido através da ingestão da carne dos animais. Os tipos de grave aviária que atingem as pessoas são causadas por outras variações do vírus, como o H7N7, H7N9 e H9N2, que podem contaminar aqueles que tem contados com aves.

*Com informações de agências internacionais