Nesta terça-feira, 8, o Nepal e a China estabeleceram um consenso de que o Monte Everest possui 8.848,86 metros de altura. O anúncio, feito em conjunto durante um evento virtual, encerra anos de polêmicas envolvendo o tamanho da montanha mais alta do mundo. Ela foi medida pela primeira vez em 1849, quando os britânicos utilizaram apenas cálculos trigonométricos para estimar o número. Mais tarde, o Nepal passou a afirmar que o pico estava a 8.848 metros, conforme indicava uma pesquisa feita pela Índia em 1954. Enquanto isso, a China falava em 8.844,43 metros, tendo como base uma medição feita por conta própria em 2005. Para resolver a questão, cada país enviou uma expedição de topógrafos ao topo da montanha entre 2019 e 2020 – e finalmente entraram em concordância sobre o número.

Dessa forma, o Monte Everest ganha mais de quatro metros na comparação com a altura divulgada anteriormente pela China e 86 centímetros em relação à medida previamente reconhecida pelo Nepal. A diferença se dava pelo fato dos cientistas chineses não considerarem a camada de neve da montanha, que agora está sendo levada em consideração. A desejo de realizar uma nova medição é consequência do forte terremoto que atingiu a região em 2015, que alguns acreditavam ter sido capaz de mudar a altura. O Ministério das Relações Exterior do Nepal, representado por Pradeep Kumar Gyawali, afirmou que o Monte Everest é um símbolo eterno da amizade entre o seu país e a China.

*Com informações da EFE