Nesta quinta-feira, 10, o diretor do Centro Gamaleya, Alexandr Guintsburg, afirmou que a Rússia já imunizou mais de 150 mil pessoas com a Sputnik V, vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo laboratório. Em entrevista à uma emissora pública de televisão, o especialista explicou que esses indivíduos são moradores de Moscou, com 18 a 60 anos de idade, que fazem parte dos grupos prioritários, como profissionais da saúde, professores e funcionários de atendimento social. O ministro da Saúde, Mikhail Murashko, disse por sua vez que metade das regiões do país já receberam o imunizante a vacina e que as demais passariam a recebê-la a partir de hoje. A campanha de vacinação contra o novo coronavírus teve início no último sábado, 5.

A Rússia afirmou ser capaz de produzir ao menos seis milhões de doses da Sputnik V por mês. Dessa forma, o plano do governo é imunizar cerca de 70% da população até novembro de 2021. Nas últimas 24 horas, o país contabilizou 27.927 casos de infecção pelo novo coronavírus, sendo que pouco mais de 10 mil dos positivos se concentraram apenas em Moscou e São Petersburgo, as duas maiores cidades do território. Além disso, ao longo desta quarta-feira, foram notificadas 562 mortes por Covid-19.

*Com informações da EFE