“Quando se sentir ridículo pense: tem gente que baba ovo do Rodrigo Maia, provocou Eduardo Bolsonaro, em postagem no Twitter, na manhã deste sábado, 19. Só alguém ‘ingênuo’ acreditaria que Maia fará sucessor, escreveu o deputado federal do PSL. No dia anterior, 18, partidos de esquerda anunciaram a adesão ao bloco formado por Rodrigo Maia (DEM-RJ) com vistas à eleição para o comando da Casa, que ocorre no dia 1º de fevereiro de 2021. PT, PDT, PSB e PCdoB se juntaram a partidos de centro e centro-direita contra o candidato apoiado nos bastidores pelo presidente Jair Bolsonaro, Arthur Lira (PP-AL), o líder do Centrão.

Na postagem, o deputado mostrou uma imagem com um cálculo provisório dos votos que cada grupo teria: Maia somaria 281 e Lira, 204. “Diversos partidos nesta imagem não deverão votar de maneira uníssona, em bloco. Ainda tem muita água para rolar por debaixo dessa ponte”, acrescentou Eduardo. O voto para a eleição da presidência da Câmara é secreto, o que abre brecha para dissidências, apesar da orientação partidária. O bloco do presidente da Câmara reúne, ao todo, 11 partidos, mas ainda não há um candidato definido. Além das siglas de esquerda e do DEM de Maia, fazem parte MDB, PSDB, Cidadania, PV, Rede e PSL. Lira, por sua vez, já anunciou o apoio de PSD, Avante, PL, PSC, Pros, PTB, Patriota, Republicanos e Solidariedade.

* Com Estadão Conteúdo