O governador João Doria (PSDB) informou na tarde dessa quarta-feira, 23, que voltará a São Paulo após o seu vice Rodrigo Garcia testar positivo para Covid-19. Ainda nesta quarta, o governador havia informado que iria ficar de recesso por 10 dias. A licença causou revolta nos internautas após a informação de que o governador teria viajado com a sua esposa, Bia Doria, para Miami. A informação não foi confirmado pela assessoria do governador. Na terça, o governo anunciou que todo o estado de São Paulo irá regredir para a fase vermelha, a mais restrita do Plano São Paulo, entre o Natal e ano novo para evitar a disseminação da pandemia do novo coronavírus. Entre os dias 25 a 27 de dezembro e 1 a 3 de janeiro, só poderão funcionar serviços essenciais, como supermercados, padarias e farmácias. Outros tipos de estabelecimento, como comércio em geral, bares e restaurantes, não poderão funcionar no período.

Acabo de receber a notícia de que o vice-governador testou positivo para Covid-19. Por conta disso, estou cancelando minha licença e retorno ainda hoje para SP para seguir o trabalho à frente do Governo de SP”, escreveu Doria em suas redes sociais. Nesta quarta, o governo de São Paulo irá anunciar os resultados finais da CoronaVac, vacina desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. Resultados preliminares dos estudos clínicos da CoronaVac, publicados em novembro, mostram que a vacina é segura e tem capacidade de produzir resposta imune no organismo 28 dias após sua aplicação em 97% dos casos.