Eris Bezerra Crivella, mãe do prefeito afastado Marcelo Crivella, faleceu na madrugada desta segunda, 28, aos 85 anos, na cidade do Rio de Janeiro. A informação foi confirmada à Jovem Pan pelo advogado de Crivella. A causa da morte ainda não foi revelada. A Prefeitura do Rio afirmou não dispor de informação sobre a família do prefeito afastado. Eris é irmã do bispo Edir Macedo e de Maria Magdalena Bezerra, irmã do pastor R. R. Soares. Crivella, filho único de Eris, foi preso na última terça, 22, e cumpre prisão domiciliar, monitorado por tornozeleira eletrônica, desde a noite de quarta-feira, 23. Ele é acusado de ser o chefe da operação criminosa, o “QG da propina”, que aliciava empresários para participar do esquema de corrupção voltados para arrecadação de vantagens indevidas mediante promessas de contrapartida feitas pelo prefeito. Por conta da prisão domiciliar, Crivella precisará de uma liminar de Justiça para comparecer ao enterro da mãe.

‘QG da propina’

Ministério Público do Rio acusa Crivella de montar esquema de propinas que arrecadou ao menos R$ 53 milhões. Além dele, oito pessoas foram alvo de pedidos de prisão preventiva, incluindo o empresário Rafael Alves, apontado como operador. Ao todo, a denúncia atingiu 26 investigados. Os crimes imputados são corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa. As propinas eram pagas em troca de favores a empresários junto a Prefeitura, como liberação de pagamentos e direcionamento de licitações. A intermediação ficava com o empresário Rafael Alves, homem de confiança de Crivella.