O PT decidiu, na tarde desta segunda-feira, 4, apoiar a candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP) à presidência da Câmara dos Deputados. Segundo apurou a Jovem Pan, o placar foi de 27 votos a favor do emedebista, que também é presidente nacional da sigla, contra 23 a favor do lançamento de uma candidatura de esquerda. Houve, ainda, uma abstenção – uma reunião virtual ocorreu na tarde de hoje. O Partido dos Trabalhadores possui a maior bancada da Casa, com 52 deputados. Com a decisão, líderes do PT e dos demais partidos de esquerda, como PSB, PCdoB e Rede Sustentabilidade, estão reunidos neste momento para anunciar formalmente à adesão à candidatura de Rossi.

Baleia Rossi foi o candidato escolhido por Rodrigo Maia (DEM-RJ) para sucedê-lo. Ele disputava com Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), líder da Maioria na Casa. O presidente nacional do MDB irá disputar o comando da Câmara com o deputado federal Arthur Lira (PP-AL), expoente do Centrão e líder do PP. Lira é o candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro e por sua base aliada no Congresso. A eleição ocorrerá no dia 1º de fevereiro.

Um deputado da bancada do PT ouvido pela Jovem Pan afirma que o partido irá cobrar de Baleia Rossi uma postura independente em relação ao Palácio do Planalto. “Em nenhuma hipótese a Câmara poderá ser um puxadinho do governo”, resumiu o petista. Além disso, os parlamentares do partido também pedirão ao emedebista que vete matérias da chamada “pauta de costumes”, cara ao bolsonarismo, e que inclui projetos como a flexibilização de regras para a posse e para o porte de armas, por exemplo.

Para vencer a eleição, o candidato precisa conquistar maioria absoluta, isto é, 257 votos. Caso esta quantidade não seja alcançada, os dois nomes mais votados disputarão um segundo turno. O bloco costurado pelo atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia, reúne 11 partidos (PT, DEM, PDT, PSB, MDB, Cidadania, Rede, PV, PcdoB, PSDB e PSL) que, somados, possuem 281 parlamentares. Arthr Lira, por sua vez, conta com o apoio de 10 legendas (Progressistas, PL, Avante, Republicanos, Solidariedade, PSD, PTB, PROS, PSC e Patriota), que contam com 204 deputados.