O ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, determinou que a Justiça Federal de Brasília libere o acesso da defesa do ex-presidente Lula às mensagens apreendidas pela Operação Spoofing, da Polícia Federal. Esta é a operação que investiga o vazamento de mensagens entre o ex-juiz Sergio Moro e procuradores da Lava Jato, que foram divulgadas pelo site The Intercept. O juiz plantonista da 10ª Vara Federal Criminal de Brasília, Waldemar Cláudio de Carvalho, será intimado por Lewandowski. Isso porque o pedido da defesa de Lula foi aceito pelo ministro no dia 28 de dezembro, mas os advogados do ex-presidente ainda não tiveram acesso aos documentos.

Com isso, segundo Lewandowski, ele deve ser intimado “das decisões proferidas por este relator mediante oficial de justiça”. Caso a ordem seja novamente descumprida, o ministro pode adotar medidas para apuração de infração disciplinar. Os advogados de Luiz Inácio Lula da Silva acreditam que as mensagens trocadas entre Moro e os procuradores podem oferecer argumentos à defesa nos processos em que o ex-presidente é investigado.

*Com informações do repórter Levy Guimarães