Após ser internado com Covid-19 em 13 de março, Paulo Gustavo segue na luta para vencer a doença. Muitos fãs e artistas estão enviando energias positivas para melhora do ator, mas o pastor José Olímpio, da Assembleia de Deus de Alagoas, causou revolta ao publicar que estava orando pela morte de Paulo.

Paulo Gustavo@paulogustavo/Instagram/Reprodução

“Esse é o ator Paulo Gustavo que alguns estão pedindo oração e reza. E você vai orar ou rezar? Eu oro para que o dono dele o leve para junto de si”, escreveu o pastor em uma publicação que foi deletada após a repercussão negativa. Com isso, organizações da sociedade civil dos direitos LGBTQIA+ publicaram uma carta pública contra a declaração do pastor:

O ato criminoso de violência, praticado por este líder religioso, contra o ator Paulo Gustavo, que se encontra internado em virtude de problemas de saúde causadas pela Covid-19, problema sério de saúde pública e sanitária mundial, fere severamente não só Paulo, mas todas as vítimas da doença, a comunidade LGBTQIA+, classe artística e a todos os cidadãos de bem que tenham bom senso e sintam empatia por seu próximo.”

De acordo com a Folha, que conversou com Nildo Correira, presidente do Grupo Gay de Alagoas, a organização irá processar o pastor por suas palavras. Vale lembrar que em 2019, o Supremo Tribunal Federal reconheceu a homofobia e a transfobia no rol dos crimes de racismo. “No inicio da próxima semana o Grupo Gay de Alagoas e outras entidades irão protocolizar representação no Ministério Público Estadual solicitando que seja movida uma ação penal pela prática de racismo em desfavor do pastor José Olimpio”, diz a publicação do grupo.

Mandamos muita energia positiva para melhora de Paulo Gustavo! <3

Continua após a publicidade