Imagine você entrar no Spotify, louca para ouvir a música de seu grupo favorito e não encontrá-las. Revoltante, não é? Foi assim que os fandons de MAMAMOO, Seventeen, GFRIEND, Monsta X entre outros do k-pop se sentiram. Tudo isso porque houve um desacordo entre a plataforma e a gravadora Kakao M, uma das maiores empresas gravadoras da Coreia do Sul, que fez com que as canções dos artistas distribuídos por ela saíssem do Spotify. O assunto virou um dos mais comentados do mundo neste domingo (28).

Uma das especulações para o ocorrido, como apontou o portal Kpop Chart, foi a chegada do Spotify na Coreia do Sul e a possível divisão de mercado com a Kakao M, que também possui sua própria plataforma de streaming, a Melon. 

No entanto, ambas as empresas dizem que a retirada das músicas do catálogo do Spotify não teve ligação com a chegada do serviço no país. Em nota para o F5, a plataforma confirmou que, por causa do vencimento do contrato com a gravadora coreana, “a partir do dia 1º de março de 2021, o catálogo da KakaoM não estará mais disponível” para seus ouvintes.

Vários artistas comentaram como a situação afeta os fãs globalmente. Como foi o caso do Tablo, do Epik High, um dos grupos afetados, que manifestou seu descontentamento por estar nessa encruzilhada. “Aparentemente, por uma divergência com nossa distribuidora KakaoM, o Spotify retirou nosso álbum ‘Epik High is Here’ do serviço global sem nosso consentimento. Independente de quem é a culpa, por que sempre os artistas e os fãs são os prejudicados quando as empresas colocam a ganância acima da arte?

O Spotify reconheceu que a situação é inconveniente para os fãs e afirmou que quer trabalhar para resolver tudo o mais rápido possível. “Iremos continuar fazendo de tudo para continuar trabalhando com distribuidores coreanos, incluindo a KakaoM, e ajudar tanto o mercado da música coreana tanto todo o ecossistema do streaming a crescerem juntos”, declarou. 

Já a KakaoM apresentou outra versão, dizendo que o Spotify teria oferecido um novo contrato sobre o licenciamento das músicas para o mercado sul-coreano. “Sem qualquer relação com esse contrato, que ainda está em negociação, recebemos a informação que a liberação da distribuição global das músicas expirou no dia 28 de fevereiro e solicitamos a renovação desse contrato”, afirmou.

Além dos grupos de artistas citados acima, outros tiveram suas músicas tiradas do catálogo, como: CL, GFRIEND, Apink, The Boyz, Sunmi, LOONA, SF9, HyunA, 4minute, VIXX, Infinite, Dreamcatcher, Zico, Beast, Jessi, BTOB, Golden Child, Lovelyz, ONEUS, CNBLUE,  LOONA, (G)I-DLE, IU, entre outros.

Os grupos que não são distribuídos pela KakaoM não foram afetados. Dentre eles nomes como BTS e BLACKPINK.

 

 

Continua após a publicidade