O Conselho de Ética da Câmara vota na terça-feira, 09, os relatórios envolvendo o deputado Daniel Silveira. O parlamentar do PSL foi preso no dia 16 de fevereiro, após publicar vídeos nas redes sociais com apologia ao AI-5 e o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF). Até o momento, são dois processos analisados que envolvem o parlamentar.  O primeiro, de 2019, é relatado pelo deputado Alexandre Leite (DEM), que analisa possível quebra de decoro parlamenta. A representação foi protocolada pelo presidente do PSL, Luciano Bivar, que denuncia Silveira por gravar e divulgar uma reunião interna do partido. Já o segundo caso, de 2021, tem como relator o deputado Fernando Rodolfo (PL). O caso foi levado ao colegiado de Ética pelo PSOL, PT, PSB, PDT, PC do B e Rede e abrange a conduta do parlamentar que gerou a sua prisão, que obteve também o aval do plenário da Câmara.

Nesta quinta-feira, 04, o Conselho de Ética arquivou dois processos contra deputados do PSL, dentro da disputa interna pela liderança da legenda em 2019. O deputado Carlos Jordy foi acusado pelo partido de atacar a honra dos colegas em rede social. Na defesa, ele argumentou que não houve nenhum comportamento incompatível com a conduta de um deputado e apontou uso político do colegiado da Câmara dos Deputados. O relator do processo, deputado Gilson Marques (Novo) recomendou o arquivamento pela imunidade parlamentar e recebeu apoio dos demais integrantes do Conselho.

Outro processo arquivado era contra o deputado Bibo Nunes, também acusado de atingir a honra de colegas em postagens em redes sociais. O parlamentar reconheceu as divergências com o partido, mas esclareceu que foram superadas em reunião com a bancada recentemente. O relator do processo, Tiago Mitraud (Novo), considerou as declarações de Bibo Nunes não dirigidas a nenhum parlamentar e dentro de uma situação de conflito. O arquivamento foi acolhido pelo Conselho de Ética, que volta a se reunir na próxima terça-feira, às 14h30, para analisar o prosseguimento dos casos que envolvem Daniel Silveira.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos