O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, disse nesta segunda-feira, 01, que a democracia brasileira está sob ataque e que o momento é de alerta. Durante evento online organizado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Fachin afirmou que o regime democrático é uma conquista que exige vigília e proteção. “As conquistas do Estado de Direito Democrático e da legalidade constitucional estão ameaçadas. Ademais, não nos imuniza por completo do vírus do autoritarismo, que assola o Brasil com ameaças ao sistema eleitoral brasileiro e à democracia.”

Para Edson Fachin, apesar de governos democráticos serem mais numerosos que os autoritários, ainda há “severos retrocessos”. “Basta ver o que se apresenta, além da tragédia pandêmica que assola o país. Atentados contra a liberdade de imprensa, apologia à ditadura, tortura, repressão política, intimidações inadmissíveis a outros poderes, depreciação do valor do voto”, disse. O ministro do STF, que também é vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ainda defendeu o sistema eleitoral brasileiro. Sem citar nomes, o magistrado fez diversas críticas contra quem coloca a segurança das urnas eletrônicas em cheque. Edson Fachin ponderou, no entanto, que o sistema eleitoral “não se encontra isento de falhas”, disse ser “imprescindível preservar as instituições” e que “a saída para esses problemas devem ser pacíficas e sempre dentro da Constituição”.

*Com informações da repórter Letícia Santini