O PT decidiu, na tarde desta sexta-feira, 18, integrar o bloco do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na disputa pela presidência da Casa. A eleição será realizada em fevereiro de 2021. A informação foi confirmada à Jovem Pan por um integrante do partido. Com 54 deputados, o Partidos dos Trabalhadores possui a maior bancada da Casa.

Como a Jovem Pan mostrou, em uma reunião na noite da quarta-feira, 16, o partido havia decidido não apoiar “nenhum candidato apoiado por Bolsonaro” na corrida pela sucessão de Maia. Na prática, tratava-se de um veto ao nome de Arthur Lira (PP-AL), líder do Centrão que já oficializou sua candidatura e tem a preferência do presidente Jair Bolsonaro. A sigla afirmava, no entanto, que iria buscar, com os demais partidos de oposição, a construção de uma candidatura do campo progressista.

Mais informações em instantes.